Reumatismo em crianças
janeiro 25, 2019
destaque_fibromialgia_exercicios
Fibromialgia: atividade física como estratégia de tratamento
fevereiro 22, 2019
Exibir tudo

Lúpus: o que é, sintomas e tratamento

Lúpus eritematoso é uma doença crônica autoimune que, basicamente, faz com que o organismo produza anticorpos em excesso. Acontece que os anticorpos, quando em alta concentração, começam a atacar as células sadias do próprio organismo, provocando inflamações e lesões em diversos órgãos. É uma doença rara e costuma afetar mais as mulheres adultas e jovens – celebridades, como a cantora Selena Gomes, já declararam conviver com a doença.  A pele é a principal afetada em cerca de 80% dos casos, sendo o médico dermatologista o responsável pelo diagnóstico.

Tipos de Lúpus

As áreas mais acometidas pela lúpus são a pele, rins, olhos, coração, pulmão, cérebro e articulações. Pode-se dividir a doença em quatro grupos:

Lúpus discoide: limita-se a inflamações na pele. É manifestada a partir de lesões avermelhadas no rosto, nuca e couro cabeludo.

Lúpus sistêmico: forma mais comum, pode apresentar sintomas brandos ou mais graves.  Trata-se de uma inflamação no organismo que pode afetar diversos órgãos.

Lúpus neonatal: condição rara que afeta filhos de mulheres com lúpus, decorrente dos anticorpos da mãe que atuam sobre a criança ainda no útero. O bebê pode apresentar erupções cutâneas, baixa contagem de células sanguíneas ou problemas no fígado logo depois de nascer. Os sintomas costumam desaparecer completamente após alguns meses.

Lúpus causada pelo uso de drogas: usuários de drogas, incluindo medicamentos, podem apresentar inflamações temporárias devido ao uso das drogas. Os sintomas são parecidos com o lúpus sistêmico e desaparecem assim que cessa o uso.

Sintomas

A lúpus pode se manifestar por meio de:

  • Sensibilidade ao sol.
  • Manhas vermelhas no rosto, cotovelos, peito e pescoço que descamam e deixam cicatrizes.
  • Queda de cabelos.
  • Feridas na boca.
  • Dores nas articulações.
  • Mal estar.
  • Perda de apetite e peso.
  • Febre.
  • Dor e dificuldade para respirar.
  • Falha no funcionamento dos rins.
  • Desmaios, convulsões e tromboses.
  • Dores de cabeça, confusão metal e perda de memória.
  • Rigidez muscular e inchaços.

Diagnóstico

Não existe um teste específico para diagnóstico da lúpus. Os sintomas variam de acordo com o órgãos afetado e paciente e podem ser facilmente confundidos com sintomas de outras doenças. A combinação ente exames de sangue, urina e sintomas podem conduzir ao diagnóstico.

Tratamento

As diferentes formas de manifestação da lúpus demandam formas distintas de tratamento. Por se tratar de uma doença crônica, não há cura, sendo necessário consultar o médico especialista para amenizar os sintomas e manifestações. Além da proteção solar, quase todos os casos se beneficiam do uso e medicamentos antimaláricos por efeito da redução de inflamações no organismo.

Lúpus de pele: injeções locais e cremes para reduzir a inflamação.

Lúpus pulmão, rins e cérebro: drogas que reduzam a imunidade (imunossupressoras). Podem demandar internação hospitalar ou aplicação de infusões na veia. Especialistas reumatologista, nefrologista, neurologista e pneumologista podem atuar no caso.

Sempre consulte um médico para diagnóstico e tratamento de doenças. A atuação de um profissional é imprescindível para o sucesso de qualquer tratamento de saúde.