Lúpus: o que é, sintomas e tratamento
fevereiro 11, 2019
blog_destaque_7_mitos_artrite
Artrite Reumatoide: 7 mitos sobre a doença
março 19, 2019
Exibir tudo

Fibromialgia: atividade física como estratégia de tratamento

destaque_fibromialgia_exercicios

Caracterizada como uma dor crônica, a fibromialgia é uma síndrome clínica que se manifesta por várias partes do corpo. Mas, principalmente, nos tendões e articulações. Relacionada ao funcionamento do sistema nervoso central e mecanismos de supressão da dor, a patologia atinge mulheres em 90% dos casos.

Embora não tenha cura e seja de difícil diagnóstico, uma vez que não há um exame específico, sabe-se que a fibromialgia causa uma sensibilidade muito maior a dor. Por exemplo, o paciente sente dores demasiadas em machucados considerados comuns na musculatura. Além de outros sintomas como fadiga, falta de disposição, dores de cabeça, dores ao urinar, alterações do sono e distúrbios psicológicos.

De causa desconhecida, pesquisadores associam o aparecimento da doença aos baixos níveis de serotonina dos portadores. Assim como desequilíbrios emocionais, tensão e estresse. A estratégia de tratamento da fibromialgia inclui uso de medicamentos, acompanhamento psicológico, massagens, acupuntura e prática de exercícios físicos.

Exercícios físicos contra a fibromialgia

A estratégia mais recomendada pelos médicos aos pacientes diagnosticados com fibromialgia é a prática regular de exercícios físicos. Estudos do centro de análises e pesquisas Cochrane constataram que atividades físicas regulares são eficazes no controle de sintomas comuns da síndrome, como dor no corpo, distúrbio de sono e fadiga.

Publicado em 2017, o estudo se debruçou em 13 trabalhos, envolvendo 839 pacientes, sendo a maioria (61%) mulheres que não praticavam nenhum tipo de exercício físico. Com foco no exercício aeróbico, os pesquisadores monitoraram o grupo por cerca de 24 semanas e constataram que exercitar o corpo tem impacto significativo na redução da dor. Com diminuição da rigidez e da fadiga e melhorando o condicionamento físico do paciente.

Exercícios aeróbicos como caminhadas, natação, corridinhas, ciclismo, dança e hidroginástica incentivam a liberação de substâncias naturais do corpo que promovem a sensação de bem-estar. A prática de atividades físicas libera a endorfina, por exemplo, um anestésico natural.

Movimentar o corpo reduz a dor e ainda melhora o sono. Especialistas da área de reumatologia explicam que os exercícios fazem com que as fibras nervosas, antes envolvidas na sensação de dor, sejam direcionadas para outras funções, como equilíbrio e tato.

Devagar e sempre

Os exercícios físicos são uma ponta da estratégia terapêutica para amenizar os sintomas da fibromialgia. Acompanhamento médico é fundamental para o sucesso do tratamento. Por se tratar de uma doença crônica, infelizmente, muitos portadores são desencorajados a procurar tratamento, piorando o sofrimento físico e psicológico.

Sabemos que a DOR É REAL, embora não tenha ação inflamatória ou represente lesões mais graves. Mas só a administração de medicamentos não é suficiente. A abordagem para tratamento deve ser multidisciplinar e constante. Por isso, recomenda-se que o paciente comece a praticar exercícios de forma gradual.

Atividades recomendadas

Aeróbicas: ciclismo, caminhadas e corridinhas regulares, 3 vezes na semana, ajudam a manter o peso e liberam endorfina.

Atividades aquáticas: natação e hidroginástica ajudam a amortecer o impacto dos movimentos graças à água, ajudando no controle da dor.

Pilates: atua sobre a postura, respiração, flexibilidade e equilíbrio.

Tai chi chuan: técnica milenar tem efeitos tão bons quanto os exercícios aeróbicos.

 

Leia também: Entenda o que é fibromialgia e como aliviar seus sintomas